MANIFESTO EM DEFESA DA PETROBRAS E DO PRÉ-SAL PARA OS BRASILEIROS

 Clube de Engenharia

Clube de Engenharia

Fundado em 24 de Dezembro de 1880

MANIFESTO EM DEFESA DA PETROBRAS

E DO PRÉ-SAL PARA OS BRASILEIROS

A história da Petrobras é uma epopéia. É o relato de uma longa trajetória, de lutas e de enfrentamentos de toda natureza, realizada por todo o povo brasileiro.

Desde antes da sua criação, a questão do petróleo e da sua exploração de forma soberana e em beneficio do Brasil, mobilizou grandes brasileiros de todas as classes sociais, civis e militares, independente de posições ideológicas e de opções partidárias. Em síntese, contou com todo o apoio da cidadania ativa daqueles tempos. E o Clube de Engenharia estava presente.

Em 1953 o estabelecimento do monopólio estatal da exploração de petróleo e a criação da Petrobras representaram, sem dúvida, uma importante vitória da soberania nacional.

No entanto, os grandes enfrentamentos estavam apenas no início. Começando pelo pouco conhecimento da geologia básica das bacias sedimentares no território brasileiro, passando por questões diplomáticas, técnicas, políticas e gerenciais, tais como, as Notas Reversais de Roboré e o Relatório Link nos anos 1950/60, as pesquisas na Amazônia e os Contratos de Risco na década de 1970, até a descoberta de expressivas reservas de petróleo na plataforma continental do sudeste brasileiro nas décadas de 1970/80. Foram quarenta anos de lutas, de dificuldades vencidas e de importantes sucessos alcançados. A persistência e a competência da Petrobras, sustentadas pelos seus quadros de pessoal de todas as categorias e níveis, foram emblemáticas. Tudo acompanhado e apoiado pela cidadania ativa dessas épocas, o Clube de Engenharia inclusive.

Na década dos anos noventa a extinção do monopólio estatal da exploração do petróleo e a admissão de grandes grupos estrangeiros, empresariais e financeiros, para atuar nessas atividades, foi uma derrota. Mas não foi uma capitulação.

Pelo contrário. Apoiada agora nos conhecimentos obtidos, na experiência adquirida e, sobretudo, no fortalecimento econômico-financeiro alcançado – em todos os eventos ocorridos nas décadas anteriores – a Petrobras avançou no desenvolvimento de tecnologias e inovações para exploração em águas profundas, participou intensamente dos leilões realizados, ampliou expressivamente suas reservas e sua produção. O Clube de Engenharia acompanhou esses enfrentamentos, sempre apoiando a Petrobras. Atuou com firmeza, combatendo a entrega da riqueza petroleira a grupos estrangeiros através a realização dos leilões, alcançando algumas sugestivas vitórias.

Na primeira década deste século, com a descoberta das imensas reservas do pré-sal e a sua exploração sob um novo marco regulatório – os Contratos de Partilha, o Fundo Social, a nova estatal PPSA, bem como, com a presença destacada da Petrobras na implementação desse novo modelo – o Brasil encontra os meios para construir o seu futuro. Qual seja uma grande Nação democrática, justa e soberana, bem como social, ambiental e economicamente desenvolvida. O território brasileiro, constituindo um espaço que acolha, abrigue e integre uma sociedade aberta e plural, diversificada e pacífica, sem desequilíbrios, exclusões e discriminações de quaisquer naturezas.

A Petrobras foi e sempre será um dos principais vetores no desenvolvimento do Brasil. O Clube de Engenharia participou efetivamente dessa História, apoiando em todas as circunstâncias o desenvolvimento brasileiro em benefício de seu povo. Assim tem acontecido ao longo de sua existência centenária, e assim continuará.

Novamente, neste momento ocorre uma campanha orquestrada contra a Petrobras, sintonizada em diversas questões e proveniente de inúmeras origens. E, tudo convergindo para o objetivo maior de tentar, mais uma vez, colocar o Brasil de joelhos, subordinado aos interesses dos grandes grupos empresariais e financeiros multinacionais. É óbvio que também buscam o enfraquecimento, a desmoralização e a desqualificação da Petrobras – uma síntese e um símbolo da soberania brasileira.

Assim sendo, o Clube de Engenharia decidiu aprovar e divulgar amplamente este Manifesto, buscando:

 

  • colocar-se mais uma vez ao lado da Petrobras, apresentando-lhe com ênfase a sua solidariedade e o seu apoio incondicional, para o enfrentamento de mais este desafio;
  • conclamar à mobilização todos os brasileiros – trabalhadores e empresários; os jovens e os mais velhos; o campo e as cidades; os profissionais liberais, os militares, os formadores de opinião; enfim toda a sociedade brasileira, organizada ou não, e independente de opções político/partidárias – para a defesa da Petrobras;
  • manter-se atento e vigilante, juntamente com todos os brasileiros, para que seja adequadamente empreendida a exploração das reservas brasileiras de petróleo e gás, especialmente do Pré-Sal, em beneficio do Brasil e de sua população.

Rio de Janeiro, 24 de março de 2014.

(Aprovado, por unanimidade, na 1469ª Sessão Ordinária do Conselho Diretor, realizada nesta data)

Sobre Carlos Ferreira

Engenheiro, com especialização em Políticas Públicas e Governo pela EPPG-IUPERJ. Atuando na área de Energia Nuclear. Membro do Conselho Diretor e do Conselho Editorial do Clube de Engenharia. Conselheiro do CREA-RJ, período 2005 a 2007.
Esta entrada foi publicada em Brasil, Economia, Energia, Politica, Tecnologia e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>